quinta-feira, 23 de outubro de 2008

É... um ano de Canadá!

Não podemos deixar de dizer: passou muito rápido! Sim, parece mesmo que foi ontem que chegamos ao aeroporto de Ottawa, com aquele tanto de bagagem e meio sem saber o que fazer primeiro...



Aprendemos MUITO nesses 12 meses de Canadá e certamente ainda temos muito mais a aprender. Foi um período riquíssimo durante o qual tivemos um enorme crescimento enquanto família, enquanto gente-grande, fizemos novas e fortes amizades e conseguimos lidar até que muito bem com todas as dificuldades impostas pelo desafio de morar num país distante da família e onde não conhecíamos quase nada e ninguém. Momentos difíceis e de muita saudade fizeram parte desse ano que se passou. No entanto, os momentos de alegria, conquistas e diversão superaram infinitamente os de desânimo, mantendo-nos firmes e fortes nos nossos objetivos e ideais. Aprender a conviver com uma cultura diferente, com uma língua até então desconhecida para nós é, ainda hoje, um desafio. Mas confiamos na nossa capacidade, acreditamos no nosso progresso e seguiremos em frente aproveitando ao máximo dessa incrível experiência que estamos vivendo desde 23 de outubro de 2007. Hoje somos pessoas mais maduras, com certeza mais espertas que antes, e estamos cercados de grandes amigos que agora fazem parte do nosso dia-a-dia, nos apoiando e participando sempre de todos os melhores momentos (e às vezes dos nem tanto também) dessa história. Obrigada, amigos... vocês têm sido personagens fundamentais a cada capítulo desse livro! E para não gerar nenhum tipo de ciúme e desentendimento (rsrsrs): Diogo, Marina, Morena e Bia, nós AMAMOS VOCÊS!! Vocês são NOSSA FAMÍLIA aqui, e têm um lugar muito especial guardado em nossos corações, acreditem... e obrigada por TUDO!






E muitas coisas legais aconteceram durante esse ano...

Primeiro veio a neve, uma novidade ímpar na vida de todos nós. Tivemos de aprender muito para lidar com ela... E junto com o frio, Carol chegou com meus pais! Uma alegria enorme e mais desafios e incertezas pela frente. Ela não falava sequer uma palavra de francês quando chegou aqui... e hoje, faz parte do time de basquete da escola e até participa do coral (que canta em francês, claro!). É um orgulho para nós, essa menina!







Passamos pelos duros meses de inverno, mas tentamos aproveitar ao máximo momentos como o Festival Bola de Neve e a patinação no Canal Rideau; depois veio a Francisação, um desafio à parte nessa jornada; tiramos carteira de habilitação canadense e compramos nosso carro; fomos ao Festival de Tulipas; fizemos dezenas de pique-niques e churrascos nos diversos parques da cidade; fomos à Ville de Québec assistir ao show do Paul MacCartney, no aniversário de 400 anos da cidade (que é linda!); assistimos ao Festival de Fogos do Cassino (inclusive, trabalhando como bénévoles!) e ao Festival de Balões; assistimos ao espetáculo Corteo do Cique du Soleil, estávamos com ingressos comprados desde abril; passamos pelo nosso primeiro dia de Ação de Graças canadense, data bem importante na cultura local (pois simboliza o dia de agradecimento pele resultado da última colheita...); e assim deixamos a vida seguir seu ritmo natural... afinal, não pode ser só festa o tempo todo. Então, ainda durante o verão, nós começamos a trabalhar. Paulo está firme até hoje no Restaurant Mikes, mas eu já abandonei meu posto na Laura Canada há quase dois meses. Por que? Fui aceita na Universidade de Québec en Outaouais, e voltei à vida de estudante!





Muitos obstáculos, muitas conquistas e grandes amizades... acho que o balanço está pendendo pro positivo, e muito!! Sentimos MUITA saudade de nossas famílias e amigos próximos, que ficaram no Brasil, sempre torcendo por nós... mas "a vida segue sempre em frente, o que se há de fazer?" Mas graças ao advento da tecnologia, hoje podemos driblar um pouco essa falta que eles nos fazem, por meio de Skype e MSN, e-mails e Vonos da vida moderna!! Ainda bem!!!

E depois dessa maratona toda, só dando uma "passadinha" no Brasil em dezembro pra descansar, né?! (rsrsrs) Já estamos de passagens compradas desde maio, e em contagem regressiva para matar as saudades do "nosso povo"...

Obrigado a todos pela torcida! Continuamos aqui, firmes e fortes, até quando Deus quiser...
Abraços!

Lu, Paulo e Carolina

4 comentários:

Raquel disse...

Parabéns pelo aniversário de congelamento coletivo de vocês! Desejo muitas outras conquistas e desafios, muitas aventuras e sonhos realizados!
Saudades...
Raquel

Marina Piza disse...

Ei familia linda!! Nao temos dúvidas do amor de vcs nao!!! Pode deixar!!!
E tb AMAMOS muito vcs!!! Vcs fazem parte da nossa vida! E agora nao tem mais jeito!!!
Como disse aquele dia, não sei o que dizer nessa data, mas já que todo mundo falou: PARABENS!! hihihi Que bom que vcs estão aki!!
E esperamos que vcs fiquem muito outros anos!!
Beijocassssssssssssssss
Fiquem com Deus!!!
Macacada!

Tadeu disse...

Mano velho,

não leio sempre seu blog, mas todas as vezes que leio os olhos marejam... Por que será?... Fico muito feliz que vocês estejam "crescendo", mas muito mesmo... Saudades mil... Beijos em todos.

O casal disse...

Olá. Acabei de conhecer o blog de vcs e já relacionei-o no meu. Já li boa parte dele e pretendo acompanhá-lo. Tb sou de Brasília e acabei de entrar na fase federal do processo de imigração.
Gostaria de parabenizá-los pelas conquistas. Com certeza, acompanhar a história de vcs nos enche de esperanças... e a vontade de chegar aí e "começar a vida pra valer" aumenta demaaaaais!

Gostaria mt de ver, desculpe já chegar pedindo, um post sobre como a Luciana fez para ser aceita na universidade. É curso de graduação?
Quais são as dificuldades? Seus conselhos? Tem algumas pegadinhas? Qual é o processo q se deve passar para ser aceito? É mt difícil? Qq coisa q vcs achem relevante falar... pois mts brasileiros, eu me incluo, pretendem chegar aí e estudar, recomeçar.

Se quiserem, fiquem a vontade para visitar o meu blog. Será uma honra!

Grande abraço,
João Braga.